História de Rio de Janeiro


A cidade é mencionada oficialmente pela primeira vez quando a segunda expedição exploratória portuguesa, comandada por Gaspar lemos, chegou em Janeiro de 1502, à baía, que o navegador supôs, compreensivelmente, ser a foz de um rio, por conseguinte, dando o nome à região do Rio de Janeiro.
Porém só em 1530 a corte portuguesa mandou uma expedição para colonizar a área, em vez de continuar usando-a simplesmente como uma parada em suas aventuras marítimas. Os franceses, por outro lado, tinham estado no Rio de Janeiro e arredores desde o começo do século e estavam dispostos a lutar pelo domínio da região. Em 1560, depois de uma série de escaramuças, os portuguese expulsaram os franceses.

O começo da cidade como tal foi no Morro de São Januário, mais tarde conhecido como Morro do Castelo, e depois na Praça Quinze até hoje centro vital do Rio.

O Rio de Janeiro desenvolveu-se graças à sua vocação natural como porto. Na mesma época em que ouro foi descoberto no Estado de Minas Gerais, no final do século XVII, o Governador do Brasil foi feito Vice-rei. Salvador era capital da colônia, mas a importância crescente do porto do Rio garantiu a transferência da sede do poder para o sul, para a cidade que se tornaria, e ainda é, o centro intelectual e cultural do país.

Em 1808 a família real portuguesa veio para o Rio de Janeiro, refúgio escolhido diante da ameaça de invasão napoleônica. Quando a família real voltou para Portugal e a independência do Brasil foi declarada em 1822, as minas de ouro já haviam sido exauridas e dado lugar a uma outra riqueza: o café.

O crescimento continuou durante quase todo o século XIX, inicialmente na direção norte, para São Cristóvão e Tijuca, e depois na direção da zona sul, passando pela Glória, pelo Flamengo e por Botafogo. No entanto, em 1889, a abolição da escravatura e colheitas escassas interromperam o progresso. Esse período de agitação social e política levou à Proclamação da República. O Rio, então chamado Distrito Federal, continuou sendo o centro político e a capital do país.

No começo do século XX surgiram as ruas largas e construções imponentes, a maioria no estilo francês fin-de-siècle. O Rio de Janeiro manteve sua posição até a inauguração de Brasília como capital da república em 1960. Capital do Estado do Rio de Janeiro, a cidade continua sendo o centro social e cultural do país.

Informações Gerais - Rio de Janeiro


Água

O abastecimento de água do Rio de Janeiro satisfaz os padrões internacionais, mas devido ao forte gosto de cloro aconselha-se o uso de água mineral engarrafada.


Aluguel de carro

As principais companhias de aluguel de carros têm filiais no Rio de Janeiro. Reservas devem ser feitas nos locais de origem. No caso do/da visitante necessitar de um carro por um ou dois dias, isso pode ser providenciado pelo/a Recepcionista de seu hotel.

Metrô

O metrô do Rio de Janeiro é seguro, eficiente e fácil de usar. As passagens vendidas nos balcões, já que não existem máquinas, são para uma, duas ou dez viagens. Há três estações em Copacabana:Estação Cardeal Arcoverde na Praça Cardeal Arcoverde, Estação Siqueira Campos nas Ruas Siqueira Campos e Fiqueiredo Magalhães,e Estação Cantagalo na Rua Xavier da Silveira todas a quatro quadras da praia. O metrô é uma grande ajuda para o/a turista aventureiro/a e as estações Catete, Glória, Cinelândia, Carioca e Uruguaiana são as mais próximas das principais atrações históricas e culturais da cidade.
O Serviço de "Metrô na Superfície" liga, sem custo adicional, a Estação Siqueira Campos a Gávea, via Ipanema e Leblon, e a Estação Botafogo a Gávea, via Humaitá e Jardim Botânico. O "Metrô Barra" liga a Estação Siqueira Campos ao Terminal Alvorada na Barra da Tijuca, passando por São Conrado, com itinerários via Avenida das Américas e Sernambetiba. www.metrorio.com.br


Atendimento médico

A maioria dos hotéis dispõe de um serviço de atendimento médico de 24 horas. Existem também muitos hospitais públicos e particulares com serviço de atendimento de emergência e a pacientes externos. Muitos dos médicos e dentistas do Rio de Janeiro formaram-se ou fizeram cursos de pós-graduação no exterior. Todos os hotéis possuem listas de serviços médicos recomendados.

Bancos

Os bancos ficam abertos das 10 às 16 horas durante a semana, mas não abrem nos fins de semana e nos feriados.
Antes de viajar, o/a turista deve certificar-se com o banco de sua localidade da aceitação de seus cartões de credito e de banco.
Máquinas eletrônicas de auto-atendimento (ATM) são encontradas em quase toda parte, algumas funcionando 24 horas por dia para saques em reais com os cartões mais conhecidos.


Câmbio e Reembolso

Esclareça com o vendedor a política da loja quanto a trocas e reembolso. Na maioria das lojas é possível trocar mercadorias, mas o reembolso é uma prática rara se não inexistente.

Correios
Os serviços postais brasileiros satisfazem todos os padrões internacionais, e existem muitas agências dos correios pela cidade. Nos sábados e domingos essas agências não funcionam. A maioria dos hotéis oferece um serviço postal para as cartas e pacotes dos hóspedes, além de um serviço de empacotamento.

Energia elétrica
A voltagem é 110 volts, 60 circuitos. Nos banheiros da maioria dos hotéis há uma tomada de 220 volts.

Síntese Geográfica

A cidade do Rio de Janeiro, constituída por paisagens de excepcional beleza cênica, tem na água e na montanha os regentes de sua geografia exuberante.
A diversidade topográfica do Rio de Janeiro se estende à cobertura vegetal. Florestas recobrem encostas e espécies remanescentes de mata atlântica são preservadas no Parque Nacional da Tijuca. Mata de baixada, restingas e manguezais são preservadas nas áreas de proteção ambiental de Grumari e Prainha.
Embora a cidade tenha se tornado uma das maiores áreas urbanas do mundo, cresceu em volta de uma grande mancha verde, que responde pelo nome de Floresta da Tijuca, a maior floresta urbana do mundo, que continua mantendo valiosos remanescentes de seus ecossistemas originais, mesmo tendo sido replantada no século XIX. Foi o primeiro exemplo de reflorestamento com espécies nativas. A interferência do homem trouxe ainda mais natureza para a cidade com a construção de parques, praças e jardins.
Aos poucos os ecossistemas foram sendo protegidos pela legislação ambiental e uma grande quantidade de parques, reservas e área de proteção ambiental foram sendo criados para garantir sua conservação.


CLIMA

É do tipo tropical, quente e úmido, com variações locais, devido às diferenças de altitude, vegetação e proximidade do oceano; a temperatura média anual é de 22º centígrados, com médias diárias elevadas no verão (de 30º a 32º); as chuvas variam de 1.200 a 1.800 mm anuais. Nos quatro meses do chamado alto verão - de dezembro a março - os dias muito quentes são sempre seguidos de tardes luminosas, quando em geral caem chuvas fortes e rápidas, trazendo noites frescas e estreladas.